Feeds:
Posts
Comentários

Archive for janeiro \31\UTC 2010


Uma grande agitação aconteceu quando a premiação do Oscar anunciou que a categoria de melhor filme se expandiria, passando de cinco para 10 indicados este ano. Por quê? Para que o americano comum ficasse entusiasmado com o Oscar, que tem sofrido com a queda na audiência. Afinal, esse espectador adorou Se Beber, Não Case, mas não conseguiria dizer quem é Colin Firth.

Os críticos reclamaram que diluir a categoria filmes com o que é popular, ao invés de ficar apenas com o melhor, iria manchar para sempre a integridade da premiação. Se Beber, Não Case como melhor filme? Ninguém voltaria a levar o Oscar a sério novamente.

E é essa mesma discussão que nos leva à 52ª premiação anual do Grammy, que acontece na noite deste domingo (31). Afinal, “a maior noite da música” não é levada a sério há anos. Enquanto o setor fonográfico descia pela descarga – as vendas de discos caíram 13% em 2009 -, a audiência do Grammy teve fim semelhante. Assim, a academia fonográfica transformou a premiação em si numa reflexão tardia. Ao longo da transmissão de três horas desta noite, apenas alguns gramofones de ouro serão entregues. Ao invés disso, as apresentações dominarão a premiação, de Lil Wayne a Bon Jovi. O show poderia muito bem ser patrocinado pelo iTunes.

A tentativa de atrair a atenção dos espectadores comuns para o Grammy deste ano está mais forçada do que nunca. Os cinco indicados para álbum do ano são Beyoncé, Taylor Swift, Lady Gaga, Black Eyed Peas e Dave Matthews, todos os quais estarão se apresentando. Essa é uma lista de indicados de dar medo, especialmente considerando que o Grammy é uma premiação entre colegas da indústria. Em outras palavras, artistas estão votando apenas em atos que vendem bem nesses tempos apocalípticos. Que bagunça!

Se for de alguma serventia, aqui estão as minhas previsões para as principais categorias da noite. Raramente acerto essas coisas, mas é só porque eu tenho bom gosto.

Álbum do Ano: Taylor Swift é um talento legítimo; vejo seu legado futuro como o de James Taylor. Seu disco Fearless é cativante e prodigiosamente inteligente; ele também está arrebentando recordes na Billboard. O Grammy não quer ficar de fora da festa de Taylor. E o I Am… Sasha Fierce de Beyoncé foi fraco, mas o Grammy a adora porque ela tem classe e é sexy. Dave Matthews (Big Whiskey and GrooGrux King) fica com o lugar dos veteranos este ano, no lugar de Green Day e U2. Quanto a Gaga (The Fame) e o Black Eyed Peas (The E.N.D.), eles estão sendo premiados apenas pelo seu poder de vendas, não por sua arte. Sem chance para uma vitória surpresa de Herbie Hancock este ano. Tudo deve girar em torno dos ricos e bonitos. É meio como uma festa de formatura, mas com mais rapaziada bêbada. Previsão: Fearless, Taylor Swift.

Disco do Ano: Aqui vai um curso de reciclagem sobre o Grammy: o disco do ano vai para o artista e os produtores de uma música; a música do ano vai para os compositores da música. Entendeu? Embora You Belong With Me de Taylor Swift e Use Somebody do Kings of Leon estejam na categoria deste ano, o Grammy vai optar por saudar a música dançante de balançar as cadeiras mais quente do ano. E tenho a sensação de que Fergie vai cometer uma gafe indecente com o vestido. Previsão: I Gotta Feeling, Black Eyed Peas.

Música do Ano: Novamente, Swift e Kings são os mais puros do grupo. Pretty Wings de Maxwell foi legal também. Mas Beyoncé precisa ganhar algo, então pode anotar que ela vai levar essa pelo sucesso simpático das pistas de dança Single Ladies (Put a Ring on It) – não interessa que foram necessárias quatro pessoas para compô-la. Previsão: Single Ladies (Put a Ring on It), Beyoncé.

Melhor Artista Revelação: Dê uma olhada nesse grupo eclético: Zac Brown Band, Keri Hilson, MGMT, Silversun Pickups e Ting Tings. Muito bem, Grammy! Talvez ainda exista esperança para você. Os animadores de rave MGMT são divertidos, Hilson do R&B sabe cantar e compor com o mesmo magnetismo e os Ting Tings talvez sejam minha banda favorita do ano. Mas digo que o Grammy vai para a galera do Chicken Fried que já cultivou uma base de fãs doida e meio cult. Previsão: Zac Brown Band.

Melhor Álbum Country: Se você estiver pensando em apostar o dinheiro do almoço, essa é a aposta garantida número 1. Na verdade, estou com a lista dos indicados a melhor álbum country na minha frente e já me esqueci de todos com exceção de um nome incandescente. Previsão: Fearless, Taylor Swift.

Melhor Álbum de Música Eletrônica/Dance: Aqui vai a aposta garantida número 2. Gaga não vai abocanhar os prêmios mais importantes, mas vai levar esse fajuto. Além disso, durante a pausa para o café amanhã, você não vai estar comentando sobre quem ganhou o quê. Você vai estar falando da apresentação ao vivo de Lady Gaga, que deverá abrir a premiação. Você sabe que ela tem algo selvagem e provavelmente ilegal reservado. O Grammy está contando com isso. Previsão: The Fame, Lady Gaga.

Créditos: http://diversao.terra.com.br/musica/grammyawards/2010/noticias/0,,OI4237457-EI14723,00-Critico+lista+suas+apostas+para+o+Grammy.html

Read Full Post »

A cada três segundos morre uma criança de fome na
Àfrica.

Eu, Fernanda em nome do Fórum U2-MOFO e do BLOG, venho dizer que hoje dia 28/01/2010 começa a nossa 1º PROMOÇÃO, que vai até o dia 28/02/2010.

Iremos sortear uma pulseira de silicone da ONE.ORG.


Como participar? Bom isso é simples!

Para participar:!

  • Seja Seguidor(a) do Blog, ou membro do Fórum U2-MOFO.COM;
  • more no Brasil, ou fora do Brasil;
  • deixe um Comentário nessa postagem, com nome completo, cidade e endereço de email e Twitter (se tiver);
  • Ainda no comentário grite para o mundo: Let’s get together as ONE and make the difference!

Exemplo: Fulano(a) de Tal
U2tolândia
fulano(a)detal@email.com
Let’s get together as ONE and make the difference!

Read Full Post »

Um dos gêneros mais tradicionais de Hollywood, os musicais tiveram seu auge entre as décadas de 1940 a 60, com clássicos como “Cantando na Chuva” (1952) e “A Noviça Rebelde” (1964). Entre as estrelas, Carmem Miranda e Gene Kelly são alguns dos atores que mais fizeram filmes nessa época.

Meio caídos entre as décadas de 80 e 90, os longas cantados voltaram a se tornar um gênero em voga nos anos 2000, a partir de “Moulin Rouge” (2001) e “Chicago” (2002). Aproveitando a estreia de “Nine” nesta sexta-feira, separamos alguns dos melhores musicais da última década:

Dirigido por Rob Marshall, “Nine” traz um elenco de primeira, formado por Daniel Day-Lewis, Marion Cotillard, Penélope Cruz, Nicole Kidman, Judi Dench, Kate Hudson e Sophia Loren, além de Fergie, vocalista do Black Eyed Peas. O longa conta a história do diretor italiano Guido Contini (Day-Lewis), que se encontra em uma profunda crise criativa e pessoal, enquanto relembra as mulheres de seu passado. A produção foi baseada na famosa peça da Broadway, vencedora de cinco prêmios Tony e inspirada no filme “8 ½”, de Federico Fellini. Apesar disso, não teve muito êxito nas bilheterias norte-americanas em sua estreia. Em dez dias de exibição nos Estados Unidos, conseguiu retorno de apenas US$ 18 milhões do US$ 80 milhões que custou.

Após os musicais viverem no ostracismo de Hollywood por décadas, em 2001, o gênero surgiu com força total com “Moulin Rouge – Amor em Vermelho”, de Baz Luhrmann. Inspirado em três óperas – “La Bohème”, de Puccini, “La Traviata”, de Verdi, e “Orphée Aux Enfers”, de Offenbach – o filme estrelado por Nicole Kidman e Ewan McGregor ganhou dois Oscars – direção de arte e figurino -, além de ter sido indicado à Palma de Ouro de Cannes. Na trilha sonora, versões revisitadas de sucessos de Madonna, David Bowie e Queen.

Vencedor de seis Oscars, incluindo o de melhor filme, “Chicago” foi dirigido pelo mesmo Rob Marshall de “Nine”. Um dos responsáveis por resgatar o gênero, o filme traz Catherine Zeta-Jones, Reneé Zellweger, Richard Gere e Queen Latifah no elenco. Destaque principalmente para o desempenho de Zeta-Jones, que, mesmo grávida de seis meses, apresentou um número do musical na cerimônia do Oscar de 2003. Por sua atuação, ganhou a estatueta de melhor atriz coajuvante.

Um dos maiores sucessos da década, a trilogia “High School Musical” (2006 a 2008) virou febre entre crianças e adolescentes e alavancou as carreiras de seus protagonistas, Zac Efron, Vanessa Hudgens e Ashley Tisdale. Em fevereiro, chega aos cinemas brasileiros uma versão totalmente nacional, que traz uma participação especial de Wanessa Camargo.

Baseado em um musical de sucesso lançado primeiramente em Londres, “Mamma Mia!” (2008) trouxe uma receita infálivel: juntou em um só filme vários sucessos do grupo sueco Abba, um dos ícones da música disco. Estrelada por Meryl Streep, a produção se tornou o maior sucesso de bilheteria no Reino Unido, desbancando “Titanic”.

Após fazer muita gente dançar ao som da trilha de “Os Embalos de Sábado à Noite”, John Travolta retorna a um musical, mas, desta vez, vestido de mulher, fazendo a mãe da protagonista de Haispray – em Busca da Fama, de 2007. Para personificar Edna Turnblad, Travolta levava quatro horas na maquiagem e usava uma roupa que pesava cerca de 14 quilos.

O filme “Dreamgirls – em Busca de um Sonho” (2006) é baseado na história da gravadora Motown, responsável por revelar artistas negros como The Supremes e Marvin Gaye. Apesar de contar com a cantora Beyoncé e o ator Eddie Murphy no elenco, foi Jennifer Hudson – ex-participante do reality show “American Idol” – quem ganhou mais destaque, ao receber o Oscar de melhor atriz coadjuvante em 2007.

Estrelado pela cantora Björk, que também criou a trilha sonora, o longa “Dançando no Escuro” (2000), de Lars Von Trier, é provavelmente um dos musicais mais inusitados da história do cinema. Neste drama, Björk vive uma imigrante tcheca nos Estados Unidos com uma doença degenerativa que lhe deixa cega aos poucos. Ao longo da trama, ela vive uma história trágica dessas sem final feliz.

Também saída da Broadway, a comédia “Os Produtores” (2005) – com Matthew Broderick, Nathan Lane e Uma Thurman no elenco – conta a história de um produtor falido que resolve dar um golpe montando um musical que tinha tudo para dar errado. Porém, a peça vira um sucesso estrondoso e a situação fica ainda mais complicada. No Brasil, Miguel Falabella, Vladimir Brichta e Danielle Winits (que depois foi substituída por Juliana Paes) estrelaram uma versão para os palcos.

Com uma trilha sonora que traz somente músicas dos Beatles, o musical “Across the Universe” (2007) retrata os anos 60, com suas revoluções na sociedade e conflitos como a Guerra do Vietnã. O elenco é formado por jovens atores, como Jim Sturgess e Evan Rachel Wood, além de participações especiais de Bono, do U2, e Salma Hayek.


Créditos: http://br.noticias.yahoo.com/s/27012010/48/entretenimento-melhores-musicais-modernos.html

Read Full Post »


O site da revista americana Rolling Stone promoveu uma brincadeira com famosos e transformou rostos conhecidos em personagens do filme Avatar. Madonna, Britney Spears e Bono, do U2, foram alguns dos astros da música que ganharam uma versão Na’vi, a raça alienígena de cor azul protagonista da produção de James Cameron.

A ideia da revista foi retratar os artistas como se eles fossem habitantes de Pandora, o planeta onde se desenrola toda a trama do longa.

Avatar superou Titanic e se consagrou como o filme de maior bilheteria da história. Para comemorar tal conquista, a revista optou por transformar grandes estrelas da música em parte do universo criado por Cameron.

Créditos: http://veja.abril.com.br/noticia/variedades/revista-transforma-celebridades-personagens-avatar-529270.shtml

Read Full Post »

O disco “Hope for Haiti now”, com a participação de vários astros, estreou como número um da lista de 200 álbuns da Billboard. É a primeira vez que um álbum lançado exclusivamente no formato digital chega ao topo da Billboard.

Segundo a Nielsen SoundScan, a compilação das performances no show realizado na semana passada vendeu 171 mil unidades apenas neste fim de semana. O álbum tem a participação de U2, Beyonce e Madonna, entre outros.

Mais de 80 milhões de pessoas assistiram ao programa na TV na sexta-feira. Os organizadores arrecadaram US$ 57 milhões.

O evento contou com a apresença do ex-presidente Clinton, Muhammad Ali, Brad Pitt e outros astros, que estimularam doações ao Haiti, país devastado por um forte terremoto no dia 12 de janeiro.

Créditos: http://oglobo.globo.com/cultura/mat/2010/01/27/hope-for-haiti-now-chega-ao-topo-da-billboard-915720937.asp

Read Full Post »


U2 é nomeado na categoria “Melhor Grupo de Rock/Pop Internacional” no Echo Awards desse ano,concorrendo com os grupos A-ha, Black Eyed Peas, Depeche Mode e Razorlight.
A premiação será realizada no dia 4 de Março em Berlim,na Alemanha e será trasnmitido ao vivo pela internet.

Créditos: U2Miracle
@U2.com

Read Full Post »


O jornal chileno “El Mercurio” publicou hoje, 25 de janeiro, uma entrevista com Paul McGuinness. Nela o manager praticamente descarta a possibilidade da banda tocar na América Latina, mas confirma que estão se esforçando para 2011.

Ao ser questionado sobre a possibilidade do U2 passar pela terceira vez no Chile em novembro deste ano, veja o que McGuinness respondeu:

“O mais provável é que não passaremos neste ano pela América Latina, infelizmente. Talvez voltaremos no começo do ano que vem, mas isso é algo que ainda temos que definir. A razão disso é que esta turnê, a 360º Tour, é uma das mais grandes que possa imaginar. Temos um total de três palcos, que precisam viajar em barcos dentro de uns 200 containers. Calculamos que, ao dia, o custo de cada show seja 3 milhões de dólares. Mas faremos o possível para voltar à América Latina, com certeza”.

Créditos: http://www.u2chile.net/V3/

Read Full Post »

Older Posts »