Feeds:
Posts
Comentários

Archive for junho \29\UTC 2010

Este ano, sob sol forte, as tradicionais botas e capas de chuva de Glastonbury deram lugar a homens sem camisa e mulheres de biquíni, sob sol forte. Cerca de 150 mil pessoas curtiram as apresentações de artistas como Gorillaz, Muse, Radiohead, Scissor Sisters, Shakira e Snoop Dogg, além de centenas de grupos menos conhecidos que se apresentaram nos muitos palcos.

Michael Eavis, que fundou o festival em 1970, ano em que 1.500 pessoas pagaram uma libra cada uma para assistir ao evento então conhecido como Pilton Pop Festival, disse que este foi o melhor aniversário do festival.

“Eu mesmo nunca o curti tanto”, disse Eavis, 74 anos, descrevendo a noite de sábado, quando o grupo inglês Muse foi acompanhado por The Edge, guitarrista do U2, como um dos melhores momentos de Glastonbury 2010.

Glastonbury é um dos espaços do mundo musical mais cobiçados por artistas, devido a seu público grande e à reputação que o festival foi conquistando ao longo dos anos.

Mas a edição 2010 não foi fácil. O Gorillaz foi convocado de último minuto para tomar o lugar do U2 na abertura do festival, e, apesar de ter se apresentado com músicos como Lou Reed e Bobby Womack em seu show da sexta-feira, o grupo não conseguiu entusiasmar o público.

Mas os rappers Dizzee Rascal e Snoop Dogg, um show-surpresa do Radiohead, a aparição de Kylie Minogue com o Scissor Sisters e o show da colombiana Shakira ajudaram a animar o público no sábado.

Créditos: http://oglobo.globo.com/cultura/mat/2010/06/28/stevie-wonder-dedica-show-em-glastonbury-michael-jackson-916996641.asp

Read Full Post »


E um dos favoritos em levar o troféu ‘Pé Frio’ é Bono. Antes de o Mundial começar na África do Sul, o líder do U2 já havia manifestado sua torcida para a Costa do Marfim por dois motivos: primeiro pela bandeira da seleção africana ter as mesmas cores que a Irlanda (verde, branco e laranja) e segundo pela sua amizade com Didier Drogba. Ambos participam da campanha da NIKE Lace Up. Save Lives contra a AIDS na África.

Para começar, o atacante sofreu uma lesão no cotovelo durante um amistoso contra o Japão. O camisa 11 teve que passar por uma cirurgia no braço direito e chegou a ser dúvida para a Copa. Porém, o marfinense se recuperou e entrou no segundo tempo no empate sem gols com Portugal na primeira partida da competição. Apesar de Drogba ter feito dois gols no Mundial, o atacante não conseguiu classificar a Costa do Marfim às oitavas-de-final.

A seleção brasileira também não escapou da ‘zica’ de Bono. Em 1998, o U2 fez três shows no Brasil e em uma das apresentações em São Paulo (31/01), o quarteto irlandês apareceu no palco com a camisa verde-amarela, inclusive Bono. Seis meses depois, o Brasil perdia por 3 a 0 para a França, na final da Copa do Mundo.

Em fevereiro de 2006, o U2 novamente voltou para o Brasil e fez dois shows em São Paulo. Para interagir com o público, o vocalista repetiu inúmeras vezes o nome de Ronaldo e afirmava que a seleção brasileira seria Hexa. Mas para a tristeza dos torcedores, no Mundial da Alemanha o Brasil foi eliminado pela França, nas quartas-de-final.

Se depender dos retrospectos das celebridades nas arquibancadas terá torcedor pedindo para que eles sejam ‘barrados’ nas entradas dos estádios.

Créditos: http://fanaticosporfutebol.virgula.uol.com.br/?page=noticia&clb=1553&nts=547217

Read Full Post »


Programado para ser headliner das comemorações de 40 anos do festival de Glastonbury, o U2 teve que cancelar sua apresentação em cima da hora em função de uma cirurgia de emergência feita nas costas do vocalista Bono, que agora se recupera.

Nesta sexta-feira (25), um dos espectadores do festival apareceu no meio do público com uma placa lembrando o episódio. “I Survived Glastonbury but U2 didnt” (Eu sobrevivi a Glastonbury mas o U2 não, em português), dizia.

O festival, que tinha o U2 como headliner, teve que lidar com o cancelamento dos irlandeses, já Bono sofreu uma cirurgia e ainda se recupera. No entanto, a ausência da trupe não deve afetar o ânimo dos fãs, que ainda contam com shows e Gorillaz, Muse, Shakira, Dead Weather, Snoop Dogg, Flaming Lips, Pet Shop Boys, Editors, The National, Phoenix, MGMT, LCD Soundsystem e muitos outros.

Créditos: http://www.diariodopara.com.br/N-96408-FAS+IRONIZAM+AUSENCIA+DO+U2+EM+GLASTONBURY.html

Read Full Post »


Após o acidente com o frontman, banda irlandesa deverá retornar às apresentações ao vivo em agosto, no trecho europeu da 360º Tour.

Bono deverá estar de volta aos palcos em poucas semanas, segundo informou Paul McGuinness, empresário do U2, ao jornal australiano Herald.

“Ele está se recuperando completamente. Os médicos me disseram que ele vai ficar bem”, revelou. “Foi uma cirurgia séria, mas ele está em forma.” O empresário disse que a parte europeia da turnê terá início em 6 de agosto e a data não foi adiada, significando o retorno dos integrantes às apresentações ao vivo após a pausa.

O irlandês foi operado às pressas no mês de maio, após ter machucado as costas enquanto ensaiava para o trecho norte-americano da 360º Tour. Algumas datas da excursão tiveram que ser canceladas devido à internação de Bono – entre elas a participação do grupo no festival Glastonbury, que terá início nesta quinta, 24. O grupo foi substituído pelo Gorillaz.

Segundo o empresário, a superprodução do palco não teve relação com o incidente. “É um palco grande para se circular, mas não”, falou. “Ficarei bastante aliviado quando o vir correr por ele novamente.” McGuinness informou que os shows cancelados nos Estados Unidos deverão ser realizados no próximo verão, em 2011 – mas serão ainda divulgadas informações mais detalhadas a respeito.

Créditos: http://www.rollingstone.com.br/secoes/novas/noticias/bono-u2-empresario/

Read Full Post »


Dessa vez a esposa do Bono, Ali Hewson, lançou uma nova linha de camisetas, numa tentativa de ajudar as crianças  das escolas Àfricanas. A coleção foi feita em colaboração com as crianças do Quênia, na loja de departamento de Londres Liberty.

“A primeira vez que viajou para a África em 1985, com Bono e foi uma viagem que afetou tanto nós profundamente. Queremos mostrar a beleza do continente.”

Créditos: http://www.rte.ie/ten/2010/0625/hewsona.html

Read Full Post »

A Associação Mandinga de Iuna propôs a entrega da medalha de ouro da cidade a Bono. Promover a sua acção na sensibilização à pobreza mundial é o objectivo.

Esta iniciativa insere-se na campanha “A minha voz na luta contra a pobreza”, organizada pela Associação Mandinga de Iuna. Segundo os proponentes, a medalha de ouro da cidade de Coimbra para o vocalista da banda irlandesa U2 tem como fundamentação o facto de Bono ser um activista e fundador da One Foundation, que tem desde sempre apoiado e promovido campanhas anti-pobreza.

A entrega da medalha, caso venha a ser aprovada pelo município, seria o ponto alto da iniciativa que durará um mês. A saber: de 17 de Setembro a 17 de Outubro. Nesse período, a associação tem previsto, para além da entrega da medalha, um ciclo de cinema jovem, apresentação de uma peça infantil, exposição fotográfica e acções de rua que culminarão, no dia 17 de Outubro, com a realização de uma corrida branca de luta contra a pobreza e aprovação de um manifesto público. A medalha, segundo o DIÁRIO AS BEIRAS apurou, seria entregue num dos dias em que a banda irlandesa permaneceria em Coimbra – 2 ou 3 de Outubro. Datas em que a associação levará a efeito uma iniciativa de mobilização da sociedade civil, aproveitando desta forma a presença na cidade de mais de 90 mil pessoas.

Esta pretensão pode esbarrar no regulamento de atribuição de medalhas. Apesar do documento não ser claro quanto à possibilidade de entidades privadas poderem entregar propostas para a sua atribuição, o que é certo que tal distinção é entregue “em casos excepcionais”, devendo a deliberação ser tomada pela Assembleia Municipal, sob proposta fundamentada da câmara.

Créditos: http://www.asbeiras.pt/?area=coimbra&numero=83748&ed=18062010

Read Full Post »

O vocalista do U2 descreveu a publicação do relatório Saville como “um dos marcos mais extraordinários da história da Irlanda”. O relatório, guardado durante 38 anos, reúne as conclusões do episódio que ficou conhecido como Bloody Sunday, a 30 de Janeiro de 1972.

Numa crónica publicada no New York Times, Bono fala no episódio no qual 13 civis foram assassinados por militares britânicos como o dia no qual “a força militar dos dois lados se tornou a voz mais ouvida do conflito, o dia em que as pessoas desistiram da paz”.

O autor da música “Sunday, Bloody Sunday” elogiou David Cameron que pediu desculpa pelo massacre. O primeiro-ministro britânico reconheceu que os manifestantes, dos quais 14 morreram, eram civis inocentes. No entanto, garante que “32 anos não desaparecem num discurso de 11 minutos”.

Bono, conhecido também por ser um defensor dos direitos humanos, o comércio justo e oas condições de vida no terceiro mundo, acredita que a apresentação do relatório na Irlanda pode trazer esperança para outros países. “O relatório Saville trouxe transparência e clareza, porque na sua essência, concede a cada pessoa envolvida na catástrofe o seu próprio papel.”

Créditos: http://www.ionline.pt/conteudo/65720-bono-vox-satisfeito-com-publicacao-do-relatorio-o-bloody-sunday

Read Full Post »

Older Posts »